quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Meliponicultura foi sucesso na GranexpoES

A GranexpoES, o maior evento do agronegócio do ES, e um dos maiores do Brasil, ocorreu de 08 a 12 agosto. A feira foi visitada por mais de 100 mil pessoas que puderam conhecer as abelhas-se-ferrão. A presença de nossas nativas só foi possível graças ao apoio que temos recebido da Federação Capixaba das Associações de Apicultores (FECAPIS) e do SEBRAE. Ficamos muito agradecidos pela oportunidade.

Cinco criadores do Grupo Capixaba Pró - meliponicultura se uniram para montar um meliponario composto de 20 colônias de 8 espécies e se revesaram para dar conta da grande demanda já que o público     ficou realmente encantado com nossas abelhas silvestres.

O sucesso foi tanto, que em determinados momentos, mesmo tendo cinco e até mesmo seis pessoas atendendo aos visitantes simultaneamente,  havia gente esperando alguém desocupar para poder conversar ou degustar o mel


Apesar de que o  nosso interesse maior era o dar uma maior visibilidade para  a meliponicultura, até porque a maioria dos meliponicultores não possui neste ano um plantel  que permita a realização de negócios, muitos nos procuravam desejando adquirir colônias e mel. Isto foi muito bom, pois assim, ficou claro o potencial da meliponicultura como negócio. Isto fez o SEBRAE ratificar o apoio para o desenvolvimento da atividade. O  coordenador de apicultura da instituição, Adriano Matos Rodrigues, afirmou que para a próxima feira destinará um espaço maior para a meliponicultura e que oferecerá uma melhor estrutura, inclusive com a contratação de paisagismo.

As abelhas não se fizeram de rogadas e saíram sem timidez a voar nas imediações do meliponario. O destaque foi uma colônia de uruçu capixaba que descobriu uma boa florada e ficou num movimento intenso. As abelhas entravam recobertas de pólen e não se cansavam de posar para os fotógrafos.

Convidamos o biólogo José Lúcio que a 10 anos vem trabalhando em um eucalipto especial para abelhas.  Floresce quando ainda é  uma pequena muda e segundo o produtor, permanece florido durante praticamento todo o ano. Pudemos comprovar a eficiência da planta que só de se observar as flores, já se percebe a fartura de néctar. Em pouco tempo já estavam sendo visitas pelas nossas abelhas. Pude ver uruçu amarelas, mandaçaias e também jataí nas flores. Milhares de mudas foram encomendadas.


 Foi Grande o interesse do público

 João Caniçali, marcelino (Meliponario Neblina) João Luiz (Melip. Capixaba) 

 Julio (Meliponario Aracruz) Marcelino (Meliponario Neblina), Adriana e Artur (Meliponario Capixaba)

Artur e Adriana (Meliponario Capixaba) observando visitante

 
Stand da Federação Capixaba das Associações de  Apicultores (FECAPIS)

Meliponicultura atraindo a atenção das crianças 


Eu, João Luiz (Meliponario Capixaba)



 Os visitantes puderam degustar mel das abelhas-sem-ferrão 

 Visitante fascinado com as abelhas

 Marcelino (Meliponario Neblina) atendendo visitantes


A curiosidade do publico foi grande, mas fomos incansáveis 


mandaçaias, jatai, irai, capixaba, uruçu amarela, moça branca, Marginata, e diferentes mirins foram expostas













   

3 comentários:

  1. Aí João Luiz, parabens pela iniciativa.
    Grande abraço
    Saint-Clair Salles
    Meliponário da Serra - Carmo-RJ

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Moro no RS,me chamo Rosangela e achei muito interessante incluir as abelhas sem ferrão nessa feira. Aqui em meu estado, elas não são tão valorizadas. Achei interessante essa espécie de eucalipto de pequeno porte, também criamos asf, aqui, por isso gostaria de saber como faço para conseguir uma muda.
    abraços do sul

    ResponderExcluir
  3. apiariofortaleza@gmail.com30 de janeiro de 2013 10:15

    ola .moro no rs me chamo elisandra e tambem gostaria de conseguir algumas sementes e aqui que nosso clima es frio e quente es um clima sub tropical outras espesies de eucaliptos sao plantados muinto e se dao bem sera que tempo de florasao daria aqui por gentileza tenho muinto enteresse nestas sementes aguardo retorno

    ResponderExcluir